Ir para conteúdo



Foto
- - - - -

Funrural


  • Por favor, faça o login para responder
2 respostas neste tópico

#1 rsb

rsb
  • Membro
  • 1 posts

  • Estado:MS

Escrito em 12 maio 2009 - 16:13

O FUNRURAL foi inicialmente previsto para ser destinado a aposentadoria dos trabalhadores rurais, empregador e empregado. Hoje discute-se via ADI sua constitucionalidade, sendo que sua cobrança já foi suspensa por um período tendo voltado com o advento das leis previdenciárias e uma lei específica acho que de 2001.
Na venda de produtos agropecuários, alguns compradores (a exemplo dos frigoríficos), para burlar futuramente o ressarcimento deste valor pelos pecuaristas e produtores - caso seja considerado mesmo inconstitucional a cobrança deste tributo - têm omitido a informação na nota fiscal ou atribuem-lhe outro nome, a exemplo do INSS RURAL.
Os pecuaristas podem achar que ao terem descontado o valor referente ao "INSS Rural" podem estar assim contribuindo para sua previdencia pessoal, mas não estão, pois pelo que entendi, após o advento da CF/88, tanto o rural quanto o urbano devem ser aposentados pelo mesmo regime geral atual.
Sendo assim, INSS Rural é mesmo o antigo FUNRURAL?
Caso a ação resulte positiva, ou seja, o FUNRURAL seja considerado inconstitucional, haverá possibilidade de restituição?
Desperta o assunto já que os que pagam não têm a exata noção do que pagam, os que destinam a verba para a Receita (substitutos tributários) estão tentando se beneficiar com a ação e não repassaram nem a informação nem a verba recebida, e ainda, os que pagam (produtores/pecuaristas) sequer sabem que podem impedir a cobrança ou no futuro restitui-la

#2 Maran

Maran
  • Membro
  • 8 posts
  • Sexo:Masculino

  • Estado:AL

Escrito em 25 junho 2010 - 22:53

Estou com algumas ações aguardando a tutela antecipada. Seria interessante se quem possuir algumas decisões as tragam para partilharmos e discutirmos aqui. Tão logo tenha a minha estarei apresentando o entendimento do magistrado em meu estado.

#3 Site: alogicadodireito.com

Site: alogicadodireito.com
  • Membro
  • 32 posts
  • Sexo:Masculino
  • Localização:Espírito Santo
  • Interesses:Exclusivos sobre conhecimento jurídico

  • Estado:ES

Escrito em 08 julho 2010 - 08:24


STF declara irregular cobrança do Funrural na comercialização agropecuária
Brasília - O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu dia 03/02/2010, que a cobrança de contribuição para o Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural) na comercialização de produtos agropecuários é irregular. A decisão foi tomada em decisão plenária, na qual os ministros analisaram o recurso extraordinário do Frigorífico Mataboi, de Minas Gerais, contra a cobrança.

Em votação unânime, os ministros acompanharam o voto do relator, ministro Marco Aurélio Mello, que considerou inconstitucional a legislação que estendeu a cobrança do Funrural sobre a receita bruta obtida com a comercialização da produção rural, conforme consta no Artigo 1º da Lei 8.540, de 1992.

Para o relator, a cobrança do Funrural configura bitributação, uma vez que sobre as mesmas operações já incide cobrança da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins). Além disso, ele entende que a norma não poderia ter sido criada por lei ordinária, mas sim por lei complementar à Emenda Constitucional 20/98, que modificou o sistema de previdência social.

O julgamento de hoje tem efeito específico sobre o recurso do grupo Mataboi, que está autorizado a receber de volta os valores gastos com o Funrural nos últimos cinco anos e, a partir de agora, não precisa mais contribuir para o fundo. Mas a decisão do STF cria jurisprudência para que mais empresas do setor agropecuário reclamem judicialmente a devolução dos gastos indevidos no mesmo período.

Cálculos do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) apontam para perdas de mais de R$ 11 bilhões para os cofres públicos, caso a decisão seja estendida a todas as empresas que aleguem a bitributação referida nos últimos cinco anos.

Esse valor pode ser ainda maior, pois de acordo com parecer da Procuradoria da Fazenda Nacional, em defesa da manutenção da cobrança, a declaração da inconstitucionalidade técnica de cobrança sobre a produção rural levará a uma perda de receita da ordem de R$ 2,8 bilhões por ano."Agência Brasil

Imagem Postada


SUA NOVA REVISTA JURÍDICA ELETRÔNICA

Clique aqui





0 usuário(s) está(ão) lendo este tópico

0 membro(s), 0 visitante(s) e 0 membros anônimo(s)