Ir para conteúdo



- - - - -

Inventario Custos


  • Por favor, faça o login para responder
7 respostas neste tópico

#1 Visitante_catunda

Visitante_catunda
  • Visitantes

Escrito em 14 abril 2005 - 16:53

Meu pai acabei de falecer deixando 1 carro, 1 casa e 1 apartamento.
A soma dos bens fica em torno de 290.000,00.
Gostaria de saber qual o custo média dos honorarios de um advogado para relizar o inventario.
É possivel fazer esse inventario usando a Justiça Gratuita?
A modificação das escrituras deve ser feito durante o iventario ou pode ser feita
somente quando for vendido o bem?

Muito Obrigado

#2 Mario Emerenciano

Mario Emerenciano

    Advogado - Moderador

  • Membro Pleno
  • 280 posts
  • Sexo:Masculino
  • Localização:Rio de Janeiro
  • Interesses:Contribuição Social

  • Estado:RJ

Escrito em 14 abril 2005 - 18:18

Boa Noite,


Referente aos honorários,irá depender de um profissional para outro,é possível fazer pela defensoria que aliás existem defensores muito bons,o que atrapalha é a morosidade no atendimento e a quantidade de processos que eles possuem para cuidar,só para se ter um exemplo, um processo como esses que se não tiver divergencias entra os herdeiros e tudo correr bem, pode durar com um advogado particular + ou - uns 3 anos,já com a defensoria certamente durará o dobro de tempo.

O processo em si é para se poder alterar a escritura, portanto isso só será feito no final do processo quando o juiz der a sentença, ai saíra o formal de partilha.

Boa sorte,qq duvida entre em contato.

Mario Lucio Advogados Associados

Mario Lucio Lima Emerenciano

Av Erasmo Braga, 227 Grupo 011/912

Tel.: (21) 2532-0767

Rio de Janeiro-RJ

www.mariolucio.adv.br

mariolucio@forumjuridico.org


#3 Thiago Fani

Thiago Fani
  • Membro
  • 20 posts
  • Localização:Niterói

  • Estado:RJ

Escrito em 15 abril 2005 - 14:07

Somente no intuito de acrescentar a resposta do ilustriisimo colega, pelo valor dos bens será pouco provável usufruir da gratuidade de justiça, mesmo que patrocinado pela defensoria pública.

Neste caso, ás custas processuais + taxa judiciária incidente serão em torno de R$ 2.500,00 a R$ 3.000,00

Como vc fala do Rio de Janeiro, deve ser ainda alertado que ás varas de órfãos e sucessões da comarca da capital (cidade do rio de janeiro) são extremamente vagarosas.

Pondo-me á disposição.
Thiago Fani de Oliveira Lima
Advogado
OAB/RJ 127.772
thiagofani@gmail.com
Rua Maestro Felício Toledo, n.º 500, sala 1.101
Centro - Niterói - RJ
Tel.: (21) 2621-7531

#4 Visitante_catunda

Visitante_catunda
  • Visitantes

Escrito em 15 abril 2005 - 17:02

O processo em si é para se poder alterar a escritura, portanto isso só será feito no final do processo quando o juiz der a sentença, ai saíra o formal de partilha.

Obrigado pelas respostas.

Mas ainda continuo na dúvida sobre a alteração das escrituras. Essas alterações são feitas depois da partilha, certo? Não tem prazo para ser feito, correto?

Deixa eu ver se entendi (Desculpa, mas sou totalmente leigo no assunto).

Irei entrar com um processo na justiça para realização do inventario. Desse processo resultará num documento (partilha) autorizando a alteração das escrituras. Essas alterações podem ser feitas quando o imovel for vendido, correto?

#5 Visitante_catunda

Visitante_catunda
  • Visitantes

Escrito em 15 abril 2005 - 17:10

Neste caso, ás custas processuais + taxa judiciária incidente serão em torno de R$ 2.500,00 a R$ 3.000,00

Como vc fala do Rio de Janeiro, deve ser ainda alertado que ás varas de órfãos e sucessões da comarca da capital (cidade do rio de janeiro) são extremamente vagarosas.

O que são custas processuais e taxa judiciária.
Nesse valor estão incluindo cartorios (nada consta) e honorarios?

Estou considerando algo em torno de 2 anos para o tempo desse processo.
O valor em questão poderá ser balanceado (dividido) durante esse tempo?
Os advogados costumam fazer isso?

Desde já agradeço.

#6 Visitante_Guest

Visitante_Guest
  • Visitantes

Escrito em 12 maio 2005 - 18:43

Meu pai faleceu e gostaria de saber se existe um prazo legal para fazer o inventário dos bens por ele deixados. Qual a parte que cabe a cada um?(somos quatro irmãos e minha mãe, casada em comunhão universal de bens). Se um não concordar em vender um imóvel(é possível fazê-lo? sem o inventário, se todos concordarem?) como fica? Hoje fazem 29 dias que ele faleceu. Obrigado. RenataWH/NH/RS

#7 Visitante_Guest

Visitante_Guest
  • Visitantes

Escrito em 10 setembro 2005 - 15:50

O prazo foi extentido para 90 dias após o falecimento da pessoa.

#8 Visitante_Guest

Visitante_Guest
  • Visitantes

Escrito em 15 setembro 2005 - 13:14

Por favor , há muitos anos que meus avós morreram e até agora não foi feito o inventario. O que posso fazer ? Obrigada




0 usuário(s) está(ão) lendo este tópico

0 membro(s), 0 visitante(s) e 0 membros anônimo(s)