Ir para conteúdo



- - - - -

Recurso de multa por excesso de velocidade


  • Por favor, faça o login para responder
53 respostas neste tópico

#1 Visitante_Graleisil

Visitante_Graleisil
  • Visitantes

Escrito em 25 junho 2006 - 21:12

Recebi uma multa por excesso de velocidade do DER/SP
Consta a foto somente do meu veículo.
Na identificação do veículo não consta a cor do veículo.
Identificação do local de cometimento da infração:
Local: Rodovia SP 150, acesso:000, km:050, metros: 500, sentido: sul, município da infração: Cubatão, código: 06371, dt: 27/05/2006, hora: 11:53h., pista: 1.
Vel. regulamentada:60 km/h, vel. aferida: 68 km/h, vel. considerada: 61km/h
Medidor de velocidade:
nº DER: 00015421, nº de série: SC 4016, dt de verificação: 17/11/2005
Identificação do Agente da Autoridade:
Nº do registro: 002186 0, definição sede: 000001.

Como eu posso saber através desta multa se é radar móvel ou fixo.

Existe algum desconto na porcentagem da km? 10%, 20%?

Tenho como recorrer desta multa?
Em caso afirmativo, por favor, me mandem um modelo, urgente, meu prazo para o recurso é até o dia 28/06/06. Grata.
Graleisil

#2 Eisenhower

Eisenhower
  • Membro Pleno
  • 576 posts

  • Estado:RJ

Escrito em 26 junho 2006 - 09:41

Já mandei o recurso pro seu e-mail. Ok! ;)

#3 Visitante_Zambeli

Visitante_Zambeli
  • Visitantes

Escrito em 26 junho 2006 - 11:10

Olá, estou com um problema parecido com a da Graleisil, também recebi uma multa por excesso de velocidade do DER/SP.
Já postei um tópico aqui, mas ainda não recebi nenhuma resposta.
Se for possível para a Graleisil ou o Eisenhower, gostaria que me enviassem um modelo de recurso.

Consta a foto somente do meu veículo, não é possivel ver mais nada pois já era noite.
Na identificação do veículo não consta a cor do veículo e no nome do município está faltando a última letra, ao invés de Espírito Santo do Pinhal, está Espírito Santo do Pinha.

Identificação do local de cometimento da infração:
Local: Rodovia SP 340, acesso:000, km:147, metros: 700, sentido: norte, município da infração: Mogi Mirim, código: 06371, dt: 06/06/2006, hora: 18:26h.
Vel. regulamentada:60 km/h, vel. aferida: 68 km/h, vel. considerada: 61km/h
Medidor de velocidade:
nº DER: 00015255, nº de série: 0013040016, dt de verificação: 05/12/2005
Identificação do Agente da Autoridade:
Nº do registro: 510108 0, definição sede: 000001.

Por favor, peço que me ajudem.
Muito obrigado.
Zambeli.

#4 Visitante_Fukuda

Visitante_Fukuda
  • Visitantes

Escrito em 11 julho 2006 - 14:26

Olá pessoal. Por favor, vcs poderiam mandar um modelo de recurso de multa pra mim também ?

#5 Visitante_samara2006

Visitante_samara2006
  • Visitantes

Escrito em 11 julho 2006 - 16:54

Eu também recebi a multa acima mencionada por graleilso. Pode me enviar um recurso de multa? Os dados são iguais, somente o dia e a hora que alteram, mas o local é o mesmo.
Obrigada
odetefaria@uol.com.br

Editado por samara2006, 11 julho 2006 - 16:56 .


#6 Visitante_Carlos Cabrera

Visitante_Carlos Cabrera
  • Visitantes

Escrito em 20 julho 2006 - 22:48

Saudações,

Também tenho interesse no recurso em questão se algum dos participantes puder me enviar, desde ja agradeço.


juri2005@gmail.com

ainda em tempo, sugiro que coloquem o referido aqui à disposição de todos os usuários.

#7 Visitante_NILO

Visitante_NILO
  • Visitantes

Escrito em 25 julho 2006 - 08:51

Bom Dia,

Também tenho interesse no recurso em questão algume poderia me enviar um modelo do recurso??

Agradeço.
nilodami@hotmail.com

#8 Visitante_matrix

Visitante_matrix
  • Visitantes

Escrito em 26 julho 2006 - 09:37

Olá bom dia....

Meu namorado levou uma multa e estamos desesperados??

Recebemos a notificação, correspondente ao auto de infração acusando infração no dia 10/04/2006 às 21:39 na avenida Eliseu de Almeida, correspondente ao enquadramento 62200, do Código Nacional do Trânsito, ou seja, transitar em velocidade superior a máxima permitida a mais de 20%.

Na notificação consta a velocidade aferida pelo equipamento eletrônico de 83 Km/h, enquanto a máxima permitida para o local era de 60 Km/h, e a velocidade considerada era de 76 Km/h.

Já entregamos um recurso, mas não foi aceito, vamos tentar recorrer em segunda instância... se quiser posso te enviar o recurso para avalição

A multa foi aplicada no dia 10/04, no inicio do mês de maio ele recebeu a notificação, exatamente no dia 08/05 entramos com o recurso no Detran e agora 65 dias após o recurso (porque a multa foi emitida em 12/07) e quase 90 dias após a infração é que o Detran (ou quem seja responsável) emitiu a multa.

Após a infração, quanto tempo o Detran tem para emitir a multa.

Me informaram que o Detran tem exatamente 90 dias para emitir a multa, sendo assim o prazo foi ultrapassado pois são 92 dias... isso procede?

Em quais casos a multa é cancelada por ultrapassar o limite de dias para emissão da multa?

Consultando o site do Detran o andamento do processo de recurso: consta que não há nenhum recurso apresentado para a placa em questão?

Como podemos saber por qual motivo o recurso apresentado não foi aceito, já que queremos entrar com recurso em 2º instância?

Após entrar com recurso em 2º estância, quanto tempo o Detran tem para julgar o caso?

Por gentilza alguém poderia me ajudar com um modelo de recurso.

Agradeço,
dmadalena@radial.br ou daisysollenny@gmail.com.br

#9 Visitante_luciano1775

Visitante_luciano1775
  • Visitantes

Escrito em 05 fevereiro 2007 - 21:37

Recebi uma multa por excesso de velocidade do DER/SP
Consta a foto somente do meu veículo.
Na identificação do veículo não consta a cor do veículo.
Identificação do local de cometimento da infração:
Local: Rodovia SP 150, acesso:000, km:050, metros: 500, sentido: sul, município da infração: Cubatão, código: 06371, dt: 14/01/2007, hora: 08:19h., pista: 1.
Vel. regulamentada:60 km/h, velocidade medida: 77 km/h, vel. considerada: 70km/h
Medidor de velocidade:
nº DER: 00015421, nº de série: SC 4016, dt de verificação: 10/10/2005
Identificação do Agente da Autoridade:
Nº do registro: 5102390.

esta multa se é radar fixo.

Existe algum desconto na porcentagem da km? 10%, 20%?

Tenho como recorrer desta multa?
Em caso afirmativo, por favor, me mandem um modelo, urgente, meu prazo para o recurso é até o dia 15/02/07. Grato Luciano

Recebi uma multa por excesso de velocidade do DER/SP
Consta a foto somente do meu veículo.
Na identificação do veículo não consta a cor do veículo.
Identificação do local de cometimento da infração:
Local: Rodovia SP 150, acesso:000, km:050, metros: 500, sentido: sul, município da infração: Cubatão, código: 06371, dt: 14/01/2007, hora: 08:19h., pista: 1.
Vel. regulamentada:60 km/h, velocidade medida: 77 km/h, vel. considerada: 70km/h
Medidor de velocidade:
nº DER: 00015421, nº de série: SC 4016, dt de verificação: 10/10/2005
Identificação do Agente da Autoridade:
Nº do registro: 5102390.

esta multa se é radar fixo.

Existe algum desconto na porcentagem da km? 10%, 20%?

Tenho como recorrer desta multa?
Em caso afirmativo, por favor, me mandem um modelo, urgente, meu prazo para o recurso é até o dia 15/02/07. Grato Luciano

#10 Visitante_MarceloCast

Visitante_MarceloCast
  • Visitantes

Escrito em 12 junho 2007 - 10:00

Também levei uma multa por excesso de velocidade, cuja a descrição é:
transitar em velocidade supeerior a máxima permitida para o local, medida por instrumento ou equipamento hábil, rodovias, vias de trânsito rápido, vias arteriais e demais vias quanto a velocidade for superior 'a máxima em até 20%.
órgão autuador; DER - DF código do órgão; 107200
vel. permitida 80km/h
vel. medida 89km/h
vel. considerada 82km/h
Data da infração; 23/05/2007 as 6:55h
data de verificação do inmetro; 05/03/2007
código da infração 745-5
pontuação 4
Bom, então, gostaria que se possível, alguem me enviasse um modelo de recurso, pois, é o caminho por onde passo todos os dias, não acho que seje justo arcar com este tipo de despesa devido a um descuido.

Desde já agradeço;

Marcelo

#11 SLSantos

SLSantos
  • Membro
  • 35 posts

  • Estado:SC

Escrito em 12 junho 2007 - 10:41

Uma opção é o pedido de transformação da infração em advertência por escrito, contudo, este tipo de benefício só é admitido nas multas leve e média, desde que, preenchidos alguns requisitos da lei. Veja o Art. 267 do CTB

"Art. 267. Poderá ser imposta a penalidade de advertência por escrito à infração de natureza leve ou média, passível de ser punida com multa, não sendo reincidente o infrator, na mesma infração, nos últimos doze meses, quando a autoridade, considerando o prontuário do infrator, entender esta providência como mais educativa.

§ 1º A aplicação da advertência por escrito não elide o acréscimo do valor da multa prevista no § 3º do art. 258, imposta por infração posteriormente cometida.

§ 2º O disposto neste artigo aplica-se igualmente aos pedestres, podendo a multa ser transformada na participação do infrator em cursos de segurança viária, a critério da autoridade de trânsito."


#12 grimaldi

grimaldi
  • Membro
  • 2 posts

  • Estado:SP

Escrito em 20 junho 2007 - 16:57

Alguem poderia me enviar por email os argumentos usados para este tipo de recurso?
idlamirg@gmail.com
obrigado!

#13 Visitante_juluz

Visitante_juluz
  • Visitantes

Escrito em 02 agosto 2007 - 09:26

Tambem estou com um problema de multa. sera que alguem pode me enviar por email um modelo?
o problema foi:
Estacionar em locais/horario proibidos com placa sinalizando.

obg.

email: juliana_luz@hotmail.com

#14 Visitante_brevilheri

Visitante_brevilheri
  • Visitantes

Escrito em 10 setembro 2007 - 21:57

Olá,

Fui pego por uma radar, nas estradas do paraná, velocidade máxima 110, aferida 152, considerada 141....tem como recorrer desta multa???

email:brevilheri@gmail.com


agradeço a todos...

#15 Visitante_cesarbauru

Visitante_cesarbauru
  • Visitantes

Escrito em 11 setembro 2007 - 09:54

Brincadeirantes a parte " ESTE RECURSO FOI IMPETRADO NO PARANÁ" colocarei alguns modelos disponiveis para vocês...

"ILMO. SR. DIRETOR DO DEPARTAMENTO DE OPERAÇÃO DO SISTEMA VIÁRIO DSV

RECURSO Auto de Infração CL*A1*052.010*4
Notificação nº 1009980726

Eu, Fabrício Madureira, brasileiro, solteiro graças a Deus por opção, portador da cédula de identidade R.G. nº 29.966.115-5, do CPF nº 272669335-54 e da carteira nacional de habilitação nº 01157267320-MG, domiciliado no Município de Maringá, Estado do Paraná, venho, por meio deste, requerer digne-se este respeitável Departamento de Operação do Sistema Viário ("DSV") de determinar a nulidade da multa em questão.

1. Trata-se de multa emitida no dia 22 de setembro de 2004, em virtude de alegado excesso de velocidade (superior a 20% da velocidade permitida), com o veículo da marca Ford, modelo Escort, de placa ABT-6064, constatado na Av. Brasil, altura do número 1.200, sentido Bairro-Centro, às 05:43 horas do dia 28 de agosto de 2004.

2. Este recurso não tem por fim demonstrar a não ocorrência da infração em si considerada, mas apenas demonstrar os motivos que deram ensejo a essa, e, conseqüentemente, eximir-se das penalidades que dela decorrem.

3. Sou assíduo freqüentador das boates e casas noturnas da região, trafegando diversas noites por semana nas vias desta cidade, sendo, portanto, profundo conhecedor da localização dos malditos radares que nessa se situam com o intuito de subtrair desavergonhadamente o tão arduamente ganho dinheiro dos bons motoristas como eu.

Assim, não haveria por quê exceder a velocidade exatamente no ponto onde se localiza o radar.

Isto posto, segue uma breve narrativa do ocorrido na madrugada do dia 28 de agosto de 2004:

4. Alguns minutos antes da constatação da infração estava sozinho no automóvel trafegando pela Avenida Brasil retornando alcoolizado de uma inglória tentativa de obter sexo oral gratuito com as freqüentadoras Pernanbucanas.

Revoltado com minha má performance social, decidi por bem esvair minha cólera através da velocidade nas vias públicas, ciente de estar arriscando minha vida e as de outrem.

Ao me aproximar do ponto onde foi constatada a infração, não diminuí a velocidade de meu veículo como de costume, pois na semana anterior havia disparado contra o instrumento de aferição de velocidade e fotografia conhecido popularmente como "radar" diversos tiros, sendo bem sucedido na tentativa de destruir o objeto pertencente ao município.

Entretanto, com a visão parcialmente inabilitada graças a ingestão irresponsável e desmedida (porém proposital e gratificante) de álcool etílico potável, não pude ver que o instrumento já havia sido prontamente reparado, vindo a ter ciência disso somente com o " flash" da fotografia, que, ao ser disparado me causou distração, fazendo com que eu derrubasse meu uísque e perdesse de vista uma gostosa que estava perseguindo.

5. Esse breve relato demonstra a inexistência de culpa na prática do mencionado ato, uma vez que esse se deu pelos seguintes motivos:

A) Incompetência do município em comunicar aos motoristas que o aparelho já se encontrava em funcionamento.

B) Pela Má fé da administração municipal que providenciou o reparo do instrumento em um prazo infinitamente inferior ao padrão vigente no serviço público com o intuito de prejudicar deliberadamente os motoristas alcoolizados.

Assim sendo, peço que seja declarada a nulidade da infração, a desativação dos radares fotográficos e que os pontos sejam retirados de meu prontuário.

Ainda, exijo a reposição do uísque derrubado e a identificação e telefone da motorista do Vectra Prata, placa AAC-5569, cujo instrumento público me fez perder de vista.

Por oportuno demonstro minha total insatisfação e desaprovação ao código de trânsito vigente, que impede que bons motoristas se valham de suas habilidades de pilotagem na via pública.

Termos em que, peço deferimento.

Maringá, 26 de Setembro de 2004."

#16 MattMurdock

MattMurdock
  • Membro
  • 24 posts

  • Estado:RJ

Escrito em 11 setembro 2007 - 14:06

Brincadeirantes a parte " ESTE RECURSO FOI IMPETRADO NO PARANÁ" colocarei alguns modelos disponiveis para vocês...

"ILMO. SR. DIRETOR DO DEPARTAMENTO DE OPERAÇÃO DO SISTEMA VIÁRIO DSV

RECURSO Auto de Infração CL*A1*052.010*4
Notificação nº 1009980726

Eu, Fabrício Madureira, brasileiro, solteiro graças a Deus por opção, portador da cédula de identidade R.G. nº 29.966.115-5, do CPF nº 272669335-54 e da carteira nacional de habilitação nº 01157267320-MG, domiciliado no Município de Maringá, Estado do Paraná, venho, por meio deste, requerer digne-se este respeitável Departamento de Operação do Sistema Viário ("DSV") de determinar a nulidade da multa em questão.

1. Trata-se de multa emitida no dia 22 de setembro de 2004, em virtude de alegado excesso de velocidade (superior a 20% da velocidade permitida), com o veículo da marca Ford, modelo Escort, de placa ABT-6064, constatado na Av. Brasil, altura do número 1.200, sentido Bairro-Centro, às 05:43 horas do dia 28 de agosto de 2004.

2. Este recurso não tem por fim demonstrar a não ocorrência da infração em si considerada, mas apenas demonstrar os motivos que deram ensejo a essa, e, conseqüentemente, eximir-se das penalidades que dela decorrem.

3. Sou assíduo freqüentador das boates e casas noturnas da região, trafegando diversas noites por semana nas vias desta cidade, sendo, portanto, profundo conhecedor da localização dos malditos radares que nessa se situam com o intuito de subtrair desavergonhadamente o tão arduamente ganho dinheiro dos bons motoristas como eu.

Assim, não haveria por quê exceder a velocidade exatamente no ponto onde se localiza o radar.

Isto posto, segue uma breve narrativa do ocorrido na madrugada do dia 28 de agosto de 2004:

4. Alguns minutos antes da constatação da infração estava sozinho no automóvel trafegando pela Avenida Brasil retornando alcoolizado de uma inglória tentativa de obter sexo oral gratuito com as freqüentadoras Pernanbucanas.

Revoltado com minha má performance social, decidi por bem esvair minha cólera através da velocidade nas vias públicas, ciente de estar arriscando minha vida e as de outrem.

Ao me aproximar do ponto onde foi constatada a infração, não diminuí a velocidade de meu veículo como de costume, pois na semana anterior havia disparado contra o instrumento de aferição de velocidade e fotografia conhecido popularmente como "radar" diversos tiros, sendo bem sucedido na tentativa de destruir o objeto pertencente ao município.

Entretanto, com a visão parcialmente inabilitada graças a ingestão irresponsável e desmedida (porém proposital e gratificante) de álcool etílico potável, não pude ver que o instrumento já havia sido prontamente reparado, vindo a ter ciência disso somente com o " flash" da fotografia, que, ao ser disparado me causou distração, fazendo com que eu derrubasse meu uísque e perdesse de vista uma gostosa que estava perseguindo.

5. Esse breve relato demonstra a inexistência de culpa na prática do mencionado ato, uma vez que esse se deu pelos seguintes motivos:

A) Incompetência do município em comunicar aos motoristas que o aparelho já se encontrava em funcionamento.

B) Pela Má fé da administração municipal que providenciou o reparo do instrumento em um prazo infinitamente inferior ao padrão vigente no serviço público com o intuito de prejudicar deliberadamente os motoristas alcoolizados.

Assim sendo, peço que seja declarada a nulidade da infração, a desativação dos radares fotográficos e que os pontos sejam retirados de meu prontuário.

Ainda, exijo a reposição do uísque derrubado e a identificação e telefone da motorista do Vectra Prata, placa AAC-5569, cujo instrumento público me fez perder de vista.

Por oportuno demonstro minha total insatisfação e desaprovação ao código de trânsito vigente, que impede que bons motoristas se valham de suas habilidades de pilotagem na via pública.

Termos em que, peço deferimento.

Maringá, 26 de Setembro de 2004."

Jesus Maria José por incrível que pareça isso deve funcionar :lol:










Fórum Jurídico também é humor :blink:

#17 Fernando Zimmermann

Fernando Zimmermann

    .∙.

  • Administração
  • 1521 posts
  • Sexo:Masculino
  • Localização:Bauru-SP

  • Estado:SP

Escrito em 11 setembro 2007 - 18:16

Saindo do tópico em razão de licença poética, o que acham de dedicarmos uma seção do nosso site a pérolas como essas, questões bem humoradas encontradas no dia-a-dia forense? :D

spacer.gifspacer.gifBento-Zimmermann mail.gif Advogados Associados

Fernando Henrique Guedes Zimmermann

Rua Rubens Arruda, n.º 9-31

Tel.: (14) 3227-9036

Bauru-SP

www.bzadvocacia.com


#18 MattMurdock

MattMurdock
  • Membro
  • 24 posts

  • Estado:RJ

Escrito em 12 setembro 2007 - 13:15

Também conheço algumas "pérolas" como por exemplo: "Fulano de tal, falecido em 08 de maio de 2003, conforme certidão de óbito em anexo, doravante denominado reclamante, por seu advogado signatário, vem perante Vossa Excelência ajuizar ação trabalhista..."

(De uma petição inicial na Vara do Trabalho em Varginha- MG). :D

#19 Visitante_cesarbauru

Visitante_cesarbauru
  • Visitantes

Escrito em 12 setembro 2007 - 15:12

Dr. Fernando,
Seria oportuna a sua idéia, seria prazeroso dar algumas risadas no dia a dia, aguardo ancioso este espaço.
E dentro de alguns dias como prometi, colocarei a disposição alguns modelos de recursos pertinentes a esta questão.
Abraços

#20 Visitante_cesarbauru

Visitante_cesarbauru
  • Visitantes

Escrito em 12 setembro 2007 - 15:18

Essa é uma carta que recebemos aqui no escritório em uma das tentativas de cobrança...



"Prezados Senhores",


Esta é a oitava carta de cobrança que recebo de Vossas Senhorias... Sei que não estou em dia com meus pagamentos, acontece que estou devendo também em outras lojas e todas esperam que eu lhes pague. Contudo, meus rendimentos mensais só permitem que eu pague duas prestações no fim de cada mês, as outras, ficam para o mês seguinte.
Estou ciente de que não sou injusto, daquele tipo que prefere pagar esta ou aquela empresa em detrimento das demais, ocorre o seguinte... todo mês, quando recebo meu salário, escrevo o nome dos meus credores em pequenos pedaços de papel, que enrolo e coloco dentro de uma caixinha. Depois, olhando para o outro lado, retiro dois papéis, que são os "sortudos" que irão receber o meu rico dinheirinho, os outros... paciência... ficam para o mês seguinte.

Afirmo aos senhores, com toda certeza, que sua empresa vem constando todos os meses na minha caixinha. Se não paguei ainda, é porque os senhores estão com pouca sorte.
Finalmente, faço-lhes uma advertência, se os senhores continuarem com essa mania de me enviar cartas de cobrança ameaçadora e insolentes, como a última que recebi, serei obrigado a excluir o nome de Vossa Senhoria dos meus sorteios mensais.

Sem mais,

Obrigado.

José............




0 usuário(s) está(ão) lendo este tópico

0 membro(s), 0 visitante(s) e 0 membros anônimo(s)