Ir para conteúdo



Foto
- - - - -

Qual A Diferença Entre Dolo E Culpa?


  • Por favor, faça o login para responder
5 respostas neste tópico

#1 bladoborges

bladoborges
  • Membro Pleno
  • 249 posts
  • Sexo:Masculino
  • Localização:São Paulo
  • Interesses:Cível - Empresarial - Consumidor

  • Estado:SP

Escrito em 25 fevereiro 2011 - 14:49

Qual a diferença entre dolo e culpa?
Bruno Aquino<br />São Paulo

#2 Alexsander

Alexsander
  • Membro
  • 37 posts
  • Sexo:Masculino
  • Interesses:Colégio registral
    http://forumcrmg.ipbhost.com/index.php?/user/7-alexsander/

    Fórum Jurídico
    http://www.forumjuridico.org/user/21641-alexsander/

  • Estado:MG

Escrito em 25 fevereiro 2011 - 15:08

Estreando meu livro novo heheh
Dicionário Jurídico compacto - pág 109

Dolo ( Dir. Civil ) - Má fé, ânimo consciente de agir de maneira ilícita, intenção de prejudicar, de violar direito alheio, o que diferencia da culpa, em que não existe a intenção deliberada.

Editado por Alexsander, 25 fevereiro 2011 - 15:10 .


#3 bladoborges

bladoborges
  • Membro Pleno
  • 249 posts
  • Sexo:Masculino
  • Localização:São Paulo
  • Interesses:Cível - Empresarial - Consumidor

  • Estado:SP

Escrito em 25 fevereiro 2011 - 22:12

Estreando meu livro novo heheh
Dicionário Jurídico compacto - pág 109

Dolo ( Dir. Civil ) - Má fé, ânimo consciente de agir de maneira ilícita, intenção de prejudicar, de violar direito alheio, o que diferencia da culpa, em que não existe a intenção deliberada.


E pro Direito Penal?

Vamos ver se vais tirar 5 ou 10. Se essa resposta fosse para o Direito Penal não tiraria 10!!!

No Direito Civil também não. Cuidado com respostas objetivas demais.

Editado por bladoborges, 25 fevereiro 2011 - 22:14 .

Bruno Aquino<br />São Paulo

#4 Alexsander

Alexsander
  • Membro
  • 37 posts
  • Sexo:Masculino
  • Interesses:Colégio registral
    http://forumcrmg.ipbhost.com/index.php?/user/7-alexsander/

    Fórum Jurídico
    http://www.forumjuridico.org/user/21641-alexsander/

  • Estado:MG

Escrito em 26 fevereiro 2011 - 00:02

Sério ?
Me explica isso melhor então poxa, investi R$ 15,00 nesse dicionário uhauhuhuhuhuh

Código Penal.

Art. 18- Diz-se o crime: (Redação dada pela Lei 7209, de 11.7.1984)

Crime doloso (Incluído pela Lei nº 7.209, de 11.7.1984)

I - doloso, quando o agente quis o resultado ou assumiu o risco de produzi-lo;(Incluído pela Lei 7209, de 11.7.1984)


Crime culposo (Incluído pela Lei 7209, de 11.7.1984)

II - culposo, quando o agente deu causa ao resultado por imprudência, negligência ou imperícia. (Incluído pela Lei 7209, de 11.7.1984)


exemplo:

Homicídio doloso - Aquele no qual o agente quis ou assumiu o risco de matar alguém. Opõe-se a homicídio culposo ou involuntário.


Ao meu ver tem o mesmo sentido tanto no civil quanto no criminal...
sendo que o dolo é o ato de agir com a intenção de prejudicar alguém, já culpa seria quando ao agir de forma imprudente ou negligente se prejudica alguém sem a intenção deliberada de comete-lo!

#5 Visitante_titis12

Visitante_titis12
  • Visitantes

Escrito em 26 fevereiro 2011 - 14:08

O Dolo

Art. 18 – Diz-se o crime: (Redação dada pela Lei nº 7.209, de 11.7.1984)
Crime doloso(Incluído pela Lei nº 7.209, de 11.7.1984)
I – doloso, quando o agente quis o resultado ou assumiu o risco de produzi-lo;(Incluído pela Lei nº 7.209, de 11.7.1984)

Dolo é vontade, mas vontade livre e consciente. A culpabilidade e a imputabilidade constituíram objeto do dolo.
A consciência há de abranger a ação ou a omissão do agente, devendo igualmente compreender o resultado, e o nexo causal entre este e a atividade desenvolvida pelo sujeito ativo.
Age, pois, dolosamente quem pratica a ação ( em sentido amplo ) consciente e voluntariamente.

Espécies de Dolo:

Existem algumas formas de dolo, a ver :

– dolo direto ; Quando o evento corresponde à vontade do sujeito ativo, quando o agente quer o resultado.

- dolo indireto; Quando , apesar de querer o resultado, a vontade não se manifesta de modo único e seguro em direção a ele. O Dolo indireto subdivide-se em:
Dolo alternativo: Quando o agente quer um dos eventos que sua ação pode causar . Exemplo : atirar para matar ou ferir.
Dolo eventual: O sujeito ativo prevê o resultado e, embora não seja este a razão de sua conduta, aceita-o .

A Culpa
Art. 18 – Diz-se o crime: (Redação dada pela Lei nº 7.209, de 11.7.1984)
Crime culposo(Incluído pela Lei nº 7.209, de 11.7.1984)

II – culposo, quando o agente deu causa ao resultado por imprudência, negligência ou imperícia. (Incluído pela Lei nº 7.209, de 11.7.1984)

Pode ser definida como a voluntária omissão de diligência em calcular as consequências possíveis e previsíveis do próprio fato.
A essência da culpa esta toda nela prevista.

A previsibilidade

Há previsibilidade quando o indivíduo, nas circunstâncias em que se encontrava, podia ter-se representado como possível a conseqüência de sua ação.
Distingui-se da previsão, porque esta a contém. O previsto é sempre previsível. A previsão é o desenvolvimento natural da previsibilidade.

Espécies de Culpa

Culpa consciente, ou com previsão, o sujeito ativo prevê o resultado, porém espera que não se efetive.
Culpa inconsciente, ou sem previsão, o sujeito ativo não prevê o resultado, por isso não pode esperar que se efetive.
Culpa imprópria, é de evento voluntário. O agente quer o evento, porém sua vontade está lastreada por erro de fato vencível ou inescusável.

O Preterdolo

No caso em que uma pessoa desfere em outra um soco, com intenção de machucá-la, se ela cair e, batendo com a cabeça na guia da calçada, fratura a base do crânio, vindo a falecer. Conseqüentemente, no crime preterdoloso, há dolo no antecedente e culpa no conseqüente.
Há dolo porque há má fé do agente passivo.
Há culpa porque há previsibilidade do efeito mais grave.

A Excepcionalidade do Crime Culposo

O delito culposo há de ser expressamente declarado na lei; no silêncio desta, quanto ao elemento subjetivo, a punição só se verifica a título de dolo.
A incriminação do fato culposo tem por fundamento sua gravidade com os crimes contra a pessoa, ou sua relação direta com a proteção da coletividade.

Fonte: Tenho este artigo no meu computador, não sei a fonte do mesmo. Porém, caso o autor do artigo identifique-se, comprovando a autoria do mesmo, de certo os créditos serão colocados.



#6 Priscila Boita

Priscila Boita
  • Membro
  • 9 posts
  • Sexo:Feminino
  • Interesses:Trocar experiências com colegas do Direito...

  • Estado:SC

Escrito em 17 março 2011 - 17:18

Primeiramente, peco desculpa pela falta de acentuacao.

Amigo, vai a resposta de forma bem simples


No direito penal patrio, o dolo remete a intencao do agente querer praticar o ato criminoso, assim, se o mesmo comete o crime e pretende o resultado, este sera doloso, ao contrario da culpa, onde o agente nao possui a intencao e/ou nao pretende o resultado, ja a culpa se apresenta nas modalidades de negligencia, impericia e imprudencia.

Atenciosamente, Priscila.

Editado por Priscila Boita, 17 março 2011 - 17:19 .

Priscila J. Boita




0 usuário(s) está(ão) lendo este tópico

0 membro(s), 0 visitante(s) e 0 membros anônimo(s)