Ir para conteúdo



Foto
- - - - -

Sonegação De Bens


  • Por favor, faça o login para responder
2 respostas neste tópico

#1 raimundo

raimundo
  • Membro Pleno
  • 382 posts
  • Sexo:Masculino

  • Estado:BR

Escrito em 08 dezembro 2010 - 13:20

Prezados senhores,

Quais são as penalidades no descumprimento de que trata o art. 1992, do cc/2002, ou seja, quais são as penalidades na sonegação de bens, em inventário terminado?

Lembro que é praxe o cartório assinalar no final do inventário a responsabilidade dos herdeiros e inventariante em relação a esse artigo.

Grato,

Raimundo

#2 Letícia

Letícia
  • Membro Pleno
  • 190 posts
  • Sexo:Feminino

  • Estado:SC

Escrito em 08 dezembro 2010 - 13:48

Olá, colega!
Não sei se eu não entendi bem a pergunta, mas basta ler os artigos 1992 até 1996.
O herdeiro que sonegar bens da herança, não os descrevendo no inventário quando estejam em seu poder, ou, com o seu conhecimento, no de outrem, ou que os omitir na colação, a que os deva levar, ou que deixar de restituí-los...
Penas: poderá perder o direito sobre esses bens omitidos, que serão divididos só entre os outros herdeiros. Se era o inventariante, poderá ser removido. Deverá restituir os bens sonegados que estavam em seu poder, e se não existirem mais terá de pagar o valor deles mais perdas e danos.


Poderia até mesmo estar cometendo o crime de sonegação fiscal:
Art. 1º, Lei n.º 4.729/65:

I- prestar declaração falsa ou omitir, total ou parcialmente, informação que deva ser produzida a agentes das pessoas jurídicas de direito público interno, com a intenção de eximir-se, total ou parcialmente, do pagamento de tributos, taxas e quaisquer adicionais devidos por lei;

Pena: Detenção, de seis meses a dois anos, e multa de duas a cinco vezes o valor do tributo.




Abraços



#3 raimundo

raimundo
  • Membro Pleno
  • 382 posts
  • Sexo:Masculino

  • Estado:BR

Escrito em 08 dezembro 2010 - 15:00

Olá, colega!
Não sei se eu não entendi bem a pergunta, mas basta ler os artigos 1992 até 1996.
O herdeiro que sonegar bens da herança, não os descrevendo no inventário quando estejam em seu poder, ou, com o seu conhecimento, no de outrem, ou que os omitir na colação, a que os deva levar, ou que deixar de restituí-los...
Penas: poderá perder o direito sobre esses bens omitidos, que serão divididos só entre os outros herdeiros. Se era o inventariante, poderá ser removido. Deverá restituir os bens sonegados que estavam em seu poder, e se não existirem mais terá de pagar o valor deles mais perdas e danos.


Poderia até mesmo estar cometendo o crime de sonegação fiscal:
Art. 1º, Lei n.º 4.729/65:

I- prestar declaração falsa ou omitir, total ou parcialmente, informação que deva ser produzida a agentes das pessoas jurídicas de direito público interno, com a intenção de eximir-se, total ou parcialmente, do pagamento de tributos, taxas e quaisquer adicionais devidos por lei;

Pena: Detenção, de seis meses a dois anos, e multa de duas a cinco vezes o valor do tributo.




Abraços



Prezada Dra. Letícia,

O que estou interessado é na parte relativa às perdas e danos e à sonegação fiscal relativas à não declarar no inventário as cotas societárias do falecido pela inventariante. A inventariante se nega a fazer a sobrepartilha e os sócios não conseguem fechar a empresa e querem que a inventariante e seus herdeiros respondam pela dívida da empresa, corresponde à porcentagem de participação do falecido.

Agradeço sua atenção.

Abraços,

Raimundo




0 usuário(s) está(ão) lendo este tópico

0 membro(s), 0 visitante(s) e 0 membros anônimo(s)