Ir para conteúdo



Foto
- - - - -

Inventário


  • Por favor, faça o login para responder
3 respostas neste tópico

#1 Advogado SP

Advogado SP
  • Membro Pleno
  • 27 posts
  • Sexo:Masculino

  • Estado:SP

Escrito em 25 novembro 2010 - 09:09

Bom dia colegas.
Eu não sou atuante na área de D. de famíla; apareceu-me um problema e estou com muitas dúvidas para resolve-lo. É o seguinte:
Uma Senhora me procurou querendo fazer o inventário de seu pai falecido há 12 anos, ele possuía apenas uma casa de valor venal baixo. Essa Senhora tem mais dois irmãos e sua mãe ainda é viva.
A Senhora há alguns anos atrás comprou a parte da casa referente aos dois irmãos dessa possível herança.
Ela me procurou agora querendo que eu faça o inventário de seu pai, querendo ficar com 100% da casa e deixando sua mãe morar lá até o fim da vida.

Como posso fazer tal partilha e deixar ela com 100% da casa e fazer com que seus dois irmãos abdiquem das respectivas partes na herança ? E no caso da mãe ainda viva, poderia ser feito um termo de doação por exemplo para a filha, do restante da casa ?

Desde já, obrigado.

#2 Decio Guerreiro

Decio Guerreiro
  • Membro Pleno
  • 128 posts
  • Sexo:Masculino

  • Estado:SP

Escrito em 25 novembro 2010 - 10:12

Bom dia colegas.
Eu não sou atuante na área de D. de famíla; apareceu-me um problema e estou com muitas dúvidas para resolve-lo. É o seguinte:
Uma Senhora me procurou querendo fazer o inventário de seu pai falecido há 12 anos, ele possuía apenas uma casa de valor venal baixo. Essa Senhora tem mais dois irmãos e sua mãe ainda é viva.
A Senhora há alguns anos atrás comprou a parte da casa referente aos dois irmãos dessa possível herança.
Ela me procurou agora querendo que eu faça o inventário de seu pai, querendo ficar com 100% da casa e deixando sua mãe morar lá até o fim da vida.

Como posso fazer tal partilha e deixar ela com 100% da casa e fazer com que seus dois irmãos abdiquem das respectivas partes na herança ? E no caso da mãe ainda viva, poderia ser feito um termo de doação por exemplo para a filha, do restante da casa ?

Desde já, obrigado.

COLEGA

Bom Dia

Vivi um caso semelhante e a solução, na época, foi a seguinte:

1) Fazer o inventário nomeando todos os herdeiros e a viuva meeira de acordo com a legislação. Dessa sentença não poderá sair 100% dos direitos para sua cliente.
2) Fazer o registro da venda das partes do irmãos para a sua cliente em cartório. Para isto os herdeiros deverão assinar como vendedores de seus quinhões a ela.
3) Para este registro verifique se a venda está regularizada com o competente contrato de compra e venda assinado pelos demais herdeiros.
4) Na parte da mãe não vejo como fazer a doação, mesmo porque conforme o Art. 1789 o testador somente podeerá dispor de 50% do patrimônio. Neste caso se o patrimônio da mãe corresponde a metade da casa, ela poderá doar para sua cliente apenas metade dessa parte, considerando que os irmãos são herdeiros necessários.
5) Caso seja feita a possivel venda ou doação em vida pela mãe, os irmãos deverá concordar com a doação ou renuncia da herança.
6) Caso ainda ela ja tenha comprado dos irmão os quinhões referentes à herança da mãe, deverá ser feita previamente uma renuncia de herança por escritura pública. Para este item aconselho e leitura do Código Civil nos artigos 1784 a 1813 e verificar o que se aplica ao caso em tela.

Esse é meu entendimento. Todavia sugiro uma análise mais acurada verificando inclusive se não há herdeiros falecidos e o regime de bens no casamento de cada um dos envolvidos. Como você não informou idades e tempos de matrimônio inclusive dos pais fica um pequeno vácuo neste reciocínio.

UM ABRAÇO

DECIO GUERREIRO

#3 Advogado SP

Advogado SP
  • Membro Pleno
  • 27 posts
  • Sexo:Masculino

  • Estado:SP

Escrito em 27 novembro 2010 - 14:40

Obrigado pela ajuda nobre colega Decio; com certeza você obteve sucesso no seu caso, boa saída você encontrou.
Pensei da seguinte maneira:
Fazer o inventário nomeando todos os herdeiros e a viuva meeira de acordo com a legislação. Nesse mesmo documento os herdeiros renunciam à herança (Art. 1.806. A renúncia da herança deve constar expressamente de instrumento público ou termo judicial). Dessa maneira minha cliente sairá já com 50% dos direitos do imóvel.


No tocante aos 50% referente a parte da mãe ainda não sei como transformar em bem da minha cliente pois os herdeiros necessários (irmãos da cliente) não podem renunciar à herança em vida (da mãe); visto que o CC/02 assim veda (Código Civil, que assim expressa: "Não pode ser objeto de contrato a herança de pessoa viva".)


O colega Decio assim mencionou: "Caso seja feita a possivel venda ou doação em vida pela mãe, os irmãos deverá concordar com a doação ou renuncia da herança."
Penso ser um bom modo de transformar o bem em 100% na cliente, fazer a doação pela mãe e os irmãos concordarem.


Isso tudo farei em cartório, de modo extrajudicial, de acordo com a lei Lei 11.441/07






#4 rumotoga

rumotoga
  • Membro
  • 16 posts
  • Sexo:Masculino

  • Estado:SP

Escrito em 28 novembro 2010 - 20:22

Advogado/SP,


Caso opte por realizar tal inventário judicialmente, o obstáculo do art. 1.789 é facilmente sanado com a anuência de todos os herdeiros necessários. Ademais, fica um pouco mais barato (justiça gratuita).

Nunca esqueça de renunciar de forma abdicativa e não translativa.

Exemplo: Eu, herdeiro, não recebo os bens.


Abraços




0 usuário(s) está(ão) lendo este tópico

0 membro(s), 0 visitante(s) e 0 membros anônimo(s)