advogado correspondente brasilia

Novos Rumos Do Direito

Discussão em 'Filosofia Jurídica' iniciado por fmbaldo, 22 de Junho de 2009.

  1. fmbaldo

    fmbaldo Editores

    Mensagens:
    844
    Sexo:
    Masculino
    Estado:
    São Paulo
    Estou abrindo esse tópico após uma conversa com meu colega, o Dr. Fernando Zimmermann, com a finalidade de discutirmos os rumos do direito (de uma maneira geral), quais áreas estarão em foco nos próximos anos, o que tem de novidade na comunidade jurídica.

    Quer quiser participar do debate será bem vindo.
  2. JUS EST ARS

    JUS EST ARS Em análise

    Mensagens:
    28
    Sexo:
    Masculino
    Estado:
    São Paulo
    Se eu pudesse apontar o que de forma mais concreta eu senti no Direito foi sua relação e conciliação com a informática.

    Quando se comentava sobre digitalização de ações, era comum ouvir dizer que o julgamento se transformaria em algo mecânico, feito por máquinas, e que somente seres humanos devem julgar seres humanos. Sob esse argumento, foi de difícil aceitação a digitalização.

    Hoje, se quero ver um processo, vou ao site do Tribunal; se há publicações no Diário Oficial, recebo um e-mail me avisando; aqui em São Paulo, o próprio Diário da Justiça é um arquivo .pdf; há processos que são inteiramente digitalizados.

    Tudo isso ocorreu, e seres humanos continuam julgando seres humanos. Não consigo listar nenhum ponto negativo da informatização.

    Assim, para começarmos a conversa, diria que o que mais senti concretamente de diferença, para melhor, nestes últimos 5 anos foi a digitalização da Justiça.
  3. fmbaldo

    fmbaldo Editores

    Mensagens:
    844
    Sexo:
    Masculino
    Estado:
    São Paulo
    Prezado JUS EST ARS,

    Concordo com você, no que se refere a questão da informática, esse ramo do direito tende apenas a ganhar em importância nos próximos anos, pois ficamos cada vez mais dependentes da informática.
  4. Fernando Zimmermann

    Fernando Zimmermann Administrador

    Mensagens:
    1,548
    Sexo:
    Masculino
    Estado:
    São Paulo
    Aponto também a criação das súmulas vinculantes como um grande avanço (exemplo: nepotismo, uso de algemas), bem como o neoconstitucionalismo, com uma visão mais constitucional do direito privado.
  5. Gabriel Peres

    Gabriel Peres Em análise

    Mensagens:
    4
    Estado:
    Brasília-DF
    Ainda estou graduando, e uma área do direito que penso que tende muito a crescer e que talvez eu venha a especializar é a do Direito Ambiental, uma vez que podemos perceber que essas questões ambientais, principalmente no ramo empresarial estão sendo cada vez mais fiscalizadas pelo Estado e até mesmo pela própria sociedade. Diante disso, creio que é uma área interessante para especialização.
  6. bladoborges

    bladoborges Membro Pleno

    Mensagens:
    249
    Sexo:
    Masculino
    Estado:
    São Paulo
    O Gabriel levantou uma questão muito comentada pelos professores atualmente.

    Mas não sei porque motivo fui gostar de Contratos e Responsabilidade Civil..rs
  7. fmbaldo

    fmbaldo Editores

    Mensagens:
    844
    Sexo:
    Masculino
    Estado:
    São Paulo
    Pelo o que vejo no dia a dia, o tema de mercado de capitais está em alta.

    Mas acredito mesmo, que uma área do direito que irá fazer a diferença daqui á alguns anos é biodireito.
  8. Fernando Zimmermann

    Fernando Zimmermann Administrador

    Mensagens:
    1,548
    Sexo:
    Masculino
    Estado:
    São Paulo
    Confesso que eu não sabia muito bem qual o objeto de estudo do ramo biodireito.

    Veja que bacana a informação obtida em http://pt.wikipedia.org/wiki/Biodireito :

  9. ale allves

    ale allves Membro Pleno

    Mensagens:
    35
    Sexo:
    Feminino
    Estado:
    São Paulo
    Acredito que direito ambiental, desportivo ...toda essa área do direito difuso terá um grande avanço .... eu tenho um certo interesse pelo direito do Consumidor.[​IMG]
  10. Edson Grothe

    Edson Grothe Membro Pleno

    Mensagens:
    51
    Sexo:
    Masculino
    Estado:
    São Paulo
    Minha visão talvez não seja cuito compartilhada pelos colegas, mas entendo como paixão e promissora o direito canônico, eclesiástico.
  11. DeFarias

    DeFarias Membro Pleno

    Mensagens:
    544
    Sexo:
    Masculino
    Estado:
    Minas Gerais
    ?
  12. Ismael

    Ismael Em análise

    Mensagens:
    8
    Sexo:
    Masculino
    Estado:
    Ceará
    Alguns dos "novos rumos" que o direito pode tomar são de certa forma tentadores para pessoas recem formadas.
    Mas não devemos esquecer os ramos "antigos" como direito civil, trabalhista, tributário e etc.
    Apesar dos recém formados verem estes ramos com um olhar acido por já estarem saturados de advogados de todos os tipos, acredito que mentes novas podem dar um folego a mais nesses mercados.
  13. marctie

    marctie Em análise

    Mensagens:
    5
    Sexo:
    Masculino
    Estado:
    São Paulo
    Interessante esse tema, a uns 10 anos atrás mais ou menos quando atuava, a "justicinha" já era toda informatizada, era a única que podíamos acompanhar o andamento dos processos pela internet, o resto não fazia nem sombra a "justicinha", foi a pioneira nesse aspecto... como estou afastado a tempos não sei como anda no dia a dia, mas relatos como o do colega acima me deixa feliz em saber que a informatização chegou no "brejo"...

    Já na época que estudava isso a quase 20 ano, já se falava em Direito ambiental, depois com as leis para complementar a nova constituição (88) foi surgindo, mais em alta foi ficando esse fresco ramo do direito... Porém entrou na moda, vários colegas atuantes, já fizeram especialização nesse ramo, inclusive meu irmão que também é advogado ele além da pos graduação nesse ramo, acabou de concluir o curso de engenheiro ambiental, uma mesclagem maluca porém bem satisfatória em termos de trabalho...

    Mas eu que estou por fora a alguns anos do mundo jurídico, acredito que alguns ramos antigos voltem a fortalecer, especialmente direito civil que tem muitas novidades que ainda estamos digerindo... Certas coisas ainda não sabemos como lidar, novidades como informática, internet, equilibrar direito a privacidade com direitos autorais e combate ao crime cibernetico, e outros tantos assuntos que não existe uma legislação especifica... Muitas novidades a surgir!!

    abraços
  14. IRON LAW

    IRON LAW Membro Pleno

    Mensagens:
    346
    Sexo:
    Masculino
    Estado:
    Rio de Janeiro
    A maioria comentou sobre conteúdo. Então, decidi falar sobre a forma. Algo que venho notando nos últimos dez anos é o abandono do juridiquês e do latim desnecessário nas petições. Quem puder, faça um revival e compare. Leia alguns processos dos anos 90 para trás e verá que aquela necessidade de mostrar “moral” através do empolamento do linguajar já praticamente não existe. Nem mesmo por parte dos juízes. Ainda bem. Abaixo os “professores Astromares” do mundo jurídico.
  15. Ismael

    Ismael Em análise

    Mensagens:
    8
    Sexo:
    Masculino
    Estado:
    Ceará
    Esse abadono de petições altamente eruditas e uso de termos pesados de latim é apoiado por todos.

    Assisti uma palestra de um juiz federal que ele comentava o assunto, mas fazia uma ressalva, sobre o ponto em que devemos abandonar esses tipos de abordagem mas tambem não podemos nos dar o bel prazer de falar verdadeiras "perólas" toda hora.
Tópicos Similares: Novos Rumos
Forum Título Dia
Direito Penal e Processo Penal Incidente de Restituição de Bem Apreendido - Transito em Julgado x Fatos Novos 11 de Outubro de 2016
Direito Previdenciário Sobre os novos direitos (previdenciários) dos trabalhadores (MP 664/2014 e MP 665/2014) 24 de Janeiro de 2015
Notícias e Jurisprudências Novos Enunciados Aprovados Na Vi Jornada De Direito Civil 09 de Abril de 2013
Direito Civil, Empresarial e do Consumidor Novos Requerimentos Na Juntada De Novos Documentos Ao Processo 10 de Novembro de 2011
Notícias e Jurisprudências Comissão Inclui Novos Instrumentos No Anteprojeto Do Cpc 05 de Abril de 2010

Compartilhe esta Página